quarta-feira, 13 de março de 2013

PPP Escola Imaginária

Ainda na disciplina de Planejamento Educacional e Currículo , elaboramos o ppp de uma escola imaginária , o qual tínhamos liberdade de inovar e criar uma escola ao nosso modo.
Este trabalho realizei juntamente com minha colega Luma Mulinari Fernandeshttp://by152w.bay152.mail.live.com/default.aspx#!/mail/ViewOfficePreview.aspx?messageid=b0a785d1-8b30-11e2-a82b-00237de45bfe&folderid=00000000-0000-0000-0000-000000000001&attindex=0&cp=-1&attdepth=0&n=1200350168


Se não conseguiram visualizá-lo pelo link , aqui está


Instituto Federal Farroupilha – Campus Alegrete
Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas
Disciplina de Planejamento Educacional e Currículo
Prof a Calinca Pergher
Acadêmicas: Cristal Villalba, Luma Mulinari Fernandes












Projeto Político Pedagógico para uma Escola Imaginária

                












Alegrete – RS
Fevereiro/ 2013

Dados de identificação

Nome: Escola Estadual de Ensino Médio Evolução
Entidade Mantenedora: Secretaria Estadual de Educação
Grau de ensino: Médio
Localidade: 3º subdistrito de Alegrete – Durasnal
Município: Alegrete



















SUMÁRIO









1.       INTRODUÇÃO


O trabalho docente é parte integrante do processo educativo mais global pelo qual os membros da sociedade são preparados para a participação na vida social. A educação – ou seja, a prática educativa – é um fenômeno social e universal, sendo uma atividade humana necessária a existência e funcionamento de todas as sociedades. Cada sociedade precisa cuidar da formação dos indivíduos, auxiliar no desenvolvimento de suas capacidades físicas e espirituais, prepará-los para a participação ativa e transformadora nas várias instâncias da vida social. Não há sociedade sem prática educativa e nem prática educativa sem sociedade. (LIBÂNEO, 1994)


Pensando na importância da prática educativa, a proposta política pedagógica é, sem dúvidas, fundamental para o desenvolvimento escolar e consequentemente para o desenvolvimento escolar social. Ter um Projeto Político Pedagógico bem elaborado remete a comunidade escolar os objetivos e metas que a instituição de ensino pretende atingir e como isso estes objetivos serão aplicados. Apesar de ser uma exigência “o Projeto Político Pedagógico é antes de tudo um instrumento ideológico, político, que visa, sobretudo, a gestão dos resultados de aprendizagem, através da projeção, da organização, e acompanhamento de todo o universo escolar.” (EM Bernardo Ferreira Guimarães, de Rio Piracicaba – MG).

2.      CONTEXTUALIZAÇÃO


A escola será localizada na Zona Rural, próxima à cidade, para que, não só alunos que vivem no meio rural possam fazer parte da escola, mas também jovens da zona urbana a fim de estabelecer contato com a escola e suas práticas diferenciadas.
A construção da escola será totalmente sustentável, desde o material utilizado para construir os espaços de aula, higiene, alimentação, etc. Isso trará a comunidade o conhecimento de que é possível conviver com responsabilidades socioambientais e consciência ecológica. A participação dos estudantes será fundamental neste processo, integrando a comunidade e formando cidadãos mais conscientes.

3.      FILOSOFIA


“Educar para a diversidade e conscientização ecológica.”

Compreendemos que a educação é indispensável para o desenvolvimento do ser humano. Para isso, as práticas educativas devem focar o desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes para que sejam ativos na sociedade e agentes em prol da natureza, saibam também conviver com as diferenças.

4.      OBJETIVOS


·                Estimular o pensamento crítico dos estudantes;
·                Estabelecer a autonomia para a busca ao conhecimento;
·                Incentivar a consciência ecológica através de práticas sustentáveis;
·                Integrar jovens das zonas rural e urbana para que compartilhem suas vivências;
·                Trabalhar com a interdisciplinaridade para promover a consciência da integração das áreas do saber no dia a dia;
·                Aplicar as tecnologias em prol do conhecimento;
·                Preparar os estudantes para os debates sociais e políticos a fim de expor suas ideias, conhecimentos e opiniões perante a sociedade.

5.      JUSTIFICATIVA


A proposta política pedagógica da escola será baseada na interação entre as comunidades da zona urbana e rural. Esse processo será intermediado pelos educandos incentivados pelos professores a incluírem suas famílias no contexto escolar e mostrar à comunidade que esta relação é fundamental para a vida.
A escola com a proposta sustentável tem como função, trazer a realidade o mais próximo possível dos estudantes, para que estes percebam que é possível adotar práticas sustentáveis no dia a dia e intermediar esses conhecimentos para a sociedade em que vivem.
As escolas da zona rural são, às vezes, muito diferentes e distantes da realidade das escolas da zona urbana, e estas são diferentes das escolas urbanas periféricas. Essas diferenças não deveriam existir no sentido da qualidade do ensino e da interação social, mas sim nas ideias e na complementação umas das outras. Para a escola localizada na zona rural incluir crianças e jovens no seu contexto minimizaria a distância entre as realidades e teria uma visão ampla da sociedade em geral.

6.      FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA


Atitude, uma palavra necessária em qualquer tempo, todas as coisas acontecem a partir de uma atitude, a partir de ideias e sonhos, mas sem a atitude nada pode mudar. E com essa palavra pode-se buscar uma consciência ecológica e sustentável para que juntas as comunidades possam construir concepções de cidadania, solidariedade, respeito e ética com a natureza e a sociedade para viver em um ambiente de equilíbrio.
A educação é um caminho para acrescentar a consciência nas pessoas, o estímulo à educação traz autonomia e promove o pensamento crítico. Essas características são imprescindíveis ao ser humano para o convívio com a natureza e as pessoas.
O homem que conquista os conhecimentos necessários para a vida é capaz de mudar sua contextualização na sociedade e esse conhecimento pode ser conquistado a partir da autonomia desenvolvida em uma escola que problematize questões cotidianas e fundamentais para seu desenvolvimento. Para isso os professores devem ser a ponte entre o educando e o conhecimento e não um processador de informações. O professor que consegue, ao invés de dar todas as respostas, problematizar as questões a serem discutidas em aula é um inovador, e a inovação é muito confundida, nos dias de hoje, com as tecnologias.
Inovar não significa trazer os recursos tecnológicos para escola, isso vai muito além do seu uso, ultrapassa metodologias tradicionais e ideias de que o uso desses materiais é uma forma de atualização. A teoria e a prática dependem uma da outra, e nenhuma é mais importante do que a outra. Elas devem caminhar juntas rumo ao conhecimento. O aprendizado deve ocorrer junto com a participação e não apenas aprender para depois participar.
Os estudantes devem ser estimulados a pensar, questionar, problematizar. Esse é um desafio a ser praticado pelos professores, desde a formação nas séries iniciais. Para John Dewey “o professor que desperta o entusiasmo em seus alunos conseguiu algo que nenhuma soma de métodos sistematizados, por mais corretos que sejam, pode obter.” Ele também diz que “as ideias só têm importância desde que sirvam de instrumento para a resolução de problemas reais.”
Ainda baseando-se em concepções de Dewey, a escola deveria basear-se em ensinar a criança a viver no mundo. Muitas vezes, concepções e ideologias pessoas dos educadores acabam distanciando cada vez mais a realidade dos jovens, afastando-os do dia a dia e trazendo realidades distantes do seu convívio tornando as aulas cada vez mais abstratas e menos concretas. Esses métodos fazem com que a prática se perca e não possa ser observada gerando, cada vez mais, conceitos e visões ultrapassadas. Assim temos como objetivo as aulas mais práticas, como a aplicação dos conteúdos em laboratórios em pesquisas diárias feitas pelos próprios estudantes.

7.      METODOLOGIA


Os princípios norteadores do dia a dia escolar serão os três Rs que representam as palavras Reduzir, Reutilizar e Reciclar.
Os estudantes aprenderão as práticas fundamentais para a convivência com a natureza e participarão das atividades da coordenação da escola, como reuniões e debates. Este contato direção – corpo discente – corpo docente estabelecerá uma gestão mais participativa e democrática buscando entender, através do diálogo, e atender as necessidades de todos que compõem a realidade escolar.
A escola – estudantes e funcionários – estará preparada para atender pessoas com necessidades educacionais especiais buscando a inclusão social e não apenas a integração.

8.      CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA


A Escola de Estadual de Ensino Médio Evolução servirá para a população do 3o Subdistrito de Alegrete – Durasnal, mas também aos residentes da zona urbana. Por ser uma localidade próxima a cidade abrange as duas zonas, rural e urbana.

8.1.  Modalidades de Ensino

A E. E. M. Evolução ofertará a modalidade de ensino médio para a população, em turno Integral.
Ano
Quantidade de Turmas
Turno
1o Ano
3
Matutino
2o Ano
3
Matutino
3o Ano
3
Matutino

8.2.  Organização

As aulas serão pela manhã e as atividades extraclasse serão à tarde. Os estudantes poderão escolher até duas atividades por tarde durante os cinco dias letivos, possibilitando que eles participem de todas. As atividades ofertadas englobam a Teoria das Inteligências Múltiplas de Howard Gardner a fim de desenvolver todas as potencialidades do estudante.
·         Artes (música, pintura, teatro);
·         Esportes;
·         Reciclagem;
·         Práticas de Sustentabilidade;
·         Olericultura e Fruticultura;
·         Tecnologia (fotografia, informática, etc.);
·         Culinária (aproveitamento de alimentos, alimentação saudável);
·         Reforço Escolar;
·         Dicção e Oratória;
·         Lógica.

8.3.  Estrutura

A estrutura física da escola irá comportar em uma área de 22 hectares:
·         9 salas de aula;
·         1 sala para professores;
·         1 sala para a secretaria;
·         1 sala para a direção;
·         3 salas de recursos audiovisuais (uma para cada ano);
·         1 banheiro feminino para estudantes com 10 chuveiros, 10 vasos sanitários, 5 pias, armários sendo 1 para cada com identificação e cadeado, 2 espelhos;
·         1 banheiro masculino para estudantes com a mesma estrutura do banheiro feminino;
·         1 banheiro feminino para funcionárias ( 5 vasos sanitários, 3 chuveiros, 2 pias, armários);
·         1 banheiro masculino para funcionários com a mesma estrutura descrita acima;
·         1 laboratório de química;
·         1 laboratório de física;
·         1 laboratório de biologia;
·         1 sala de artes;
·         2 quadras poliesportivas;
·         1 piscina olímpica;
·         1 academia;
·         1 sala de música;
·         1 pista de atletismo;
·         2 auditórios;
·         1 refeitório;
·         1 cozinha para funcionários;
·         1 pomar;
·         1 horta;
·         1 composteira;
·         1 cisterna;
·         1 área de lazer;
·         1 caixa d’água;
·         1 jardim;
·         1 lago;
·         Estacionamento.

A estrutura sustentável das dependências da escola será baseada no projeto do seguinte link:

9.            PROJETOS DE APRENDIZAGEM

Visando o melhor desempenho dos estudantes serão ofertados, no turno da tarde, clubes de várias áreas do conhecimento onde os alunos das diferentes séries e turmas poderão trabalhar em conjunto. Com isso, haverá uma maior integração entre o corpo discente.

Projeto
Temática
Sons e Tons
Integrar música, pintura e teatro
Movimentos
Integrar esportes
Recicle
Reciclagem (confecção de brinquedos, jogos, etc.) para serem doados a crianças carentes.
Pegada Ecológica
Praticar os 3 Rs – Reduzir, Reutilizar e Reciclar
Cultivando Bem-estar
Cultivo de hortaliças, frutas, etc.
Iniciação Científica
Parceria com o Projeto Jovem Cientista
I9 (Inove)
Tecnologia aliada à educação
Mestre Cuca
Aproveitamento de alimentos e utilização destes produzidos na própria escola pelos estudantes
Reprise
Laboratório de Aprendizagem e reforço escolar

Com relação aos recursos didáticos a escola contará com três aparelhos de TV 42’, três aparelhos de DVD, 250 computadores, um projetor multimídia com tela de projeção para cada sala de aula, extintores de incêndio em cada local da escola conforme as normas técnicas.
Na sala de música os estudantes terão a disposição instrumentos musicais como teclado, bateria, guitarra, baixo, violão, harpa, clarinete, violino, flauta, violoncelo, microfones, caixas de som, cubos, pedaleiras, pedestais para partituras. A sala terá revestimento acústico para que não haja a propagação do som.
Os laboratórios de química, física e biologia terão os equipamentos básicos necessários ao seu bom funcionamento tais como kits de segurança, jalecos, materiais de limpeza e esterilização além de microscópios, lupas, vidrarias, bancadas, bancos, quadro branco, armários, pias, geladeiras, estufas, etc.
Todas as dependências da escola terão identificação em braile, rampas de acesso, e todos os cartazes e avisos terão versão em libras e braile.

10.  RECURSOS HUMANOS


Organograma da Escola. Fonte: EM Bernardo Ferreira Guimarães, de Rio Piracicaba – MG.

·                Pessoal docente (21);
·                Pessoal não docente (29);
·                Estudantes (225).

10.1. Docentes


Área
Formação
Música
Normal Superior
Artes Plásticas
Normal Superior com Especialização
Artes
Normal Superior
Educação Física - Licenciatura
Normal Superior
Reciclagem
Normal Superior com Especialização na área
Sustentabilidade
Normal Superior com Especialização na área
Agronomia
Normal Superior
Gastronomia
Normal Superior
Química
Normal Superior
Física
Normal Superior
Biologia
Normal Superior
Letras – Lingua Portuguesa
Normal Superior
Letras – Espanhol
Normal Superior
Letras – Inglês
Normal Superior
Letras - Literatura
Normal Superior
Matemática
Normal Superior
História
Normal Superior
Geografia
Normal Superior
Pedagogia
Normal Superior com Especialização em Gestão Escolar
Educação Física - Bacharelado
Normal Superior
Intérprete
Normal Superior com Especialização em Libras e Braile

10.2.  Pessoal não-docente


·                1 bibliotecário e 1 auxiliar;
·                5 cozinheiros;
·                3 jardineiros;
·                2 eletricistas;
·                3 zeladores;
·                5 assistentes de limpeza;
·                2 técnicos administrativos;
·                2 técnicos em informática;
·                1 nutricionista;
·                1 técnico em meio ambiente;
·                1 psicólogo;
·                2 enfermeiras.

10.3.  Alunos


A escola possuirá o total de 225 alunos dispostos em três turmas para cada série do ensino médio.

11.  CURRÍCULO


Carga Horária: 8 horas/ dia

Manhã
1o período
7:30 às 8:20
2o período
8:20 às 9:10
3o período
9:10 às 10:00
Recreio
10:00 às 10:30
4o período
10:30 às 11:15
5o período
11:15 às 12:05



Tarde
Oficina 1
13:30 às 15:30
Recreio
15:30 às 15:45
Oficina 2
15:45 às 17:30

Disciplinas
Biologia
Espanhol
Física
Geografia
História
Inglês
Literatura
Matemática
Português
Química
Sociologia, Diversidade e Inclusão
Interdisciplinaridade (duas vezes por semana) – Integrando as disciplinas

Uma vez na semana haverá, pela manhã, um período para a reunião escolar.

12.  AVALIAÇÃO DA PPP


A avaliação da proposta política pedagógica será feita com toda a comunidade escolar em reuniões semanais matutinas. Essas reuniões terão pautas elaboradas pelos estudantes, pela comunidade, gestão escolar, corpo docente e demais funcionários com o intuito de buscar soluções para os eventuais problemas e dificuldade apresentados.

13.  REFERÊNCIAS


·                John Dewey. Disponível em: <http://educarparacrescer.abril.com.br>. Acesso em: 12 de janeiro de 2013.
·                EDNIR, Madza. Mestres da mudança: liderar escolas com a cabeça e o coração: um guia para gestores escolares/ organização CECIP; autores Madza Ednir... [et al.]. ; ilustrações Claudius Ceccon. – Porto Alegre: Artmed, 2006.
·                LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.
·                Escola Sustentável. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br>
·                Como fazer uma escola sustentável. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário